Alistair Robertson
Alistair Robertson nasceu no Porto numa sexta-feira, a 13 de agosto de 1937. Representa a quarta  geração da família que, quer pelo lado materno quer pelo lado paterno, levam por diante a tradição de compromisso e profunda dedicação ao comércio do vinho do Porto.

Robertson passou a sua tenra infância na cidade do Porto até à Segunda Guerra Mundial, altura em que foi para Inglaterra. Voltou após a guerra e frequentou o Oporto British School até 1948, completando a sua educação em Harrow, na Grã-Bretanha, em 1955. Em seguida esteve no Exército Britânico onde prestou serviço nacional e se tornou oficial na Guarda Escocesa, servindo durante a crise do Suez de 1956 e depois em deveres cerimoniais em Londres.

Alistair Robertson desempenhou vários cargos na área dos vinhos na Grã-Bretanha entre 1959 e 1964, altura em que se tornou Gestor Regional de Vendas na Escócia para a empresa Grants of St. James’. Em 1960 casou com Gillyane Osborne Scoones, com quem teve três filhas durante a referida década. Em 1966, Richard Yeatman, Presidente, Diretor Geral e proprietário da Taylor e  Fonseca, faleceu subitamente. A sua viúva, Beryl, convida o sobrinho, Alistair Robertson, a regressar ao Porto para assumir a gestão da empresa, função pela qual Alistair Robertson tem sido, desde então, conhecido e respeitado em todo o mundo.

Na qualidade de sócio maioritário, Alistair tem dirigido a empresa por alguns momentos difíceis para o vinho do Porto. Durante a sua direção, tem sido responsável por várias inovações, entre as quais, a não menos importante introdução do vinho do Porto Late Bottled Vintage - estilo de vinho ao qual é atribuída a recuperação da indústria do vinho do Porto. A 1 de Janeiro de 2000 Alistair retira-se oficialmente, passando o controlo da empresa para Adrian Bridge e assume agora a função de Presidente não-executivo.


Taylor's